Tag Archives Síria

Em uma das atitudes mais inglórias em oito anos de governo, Barack Obama amarelou após fixar uma linha vermelha que não podia ser ultrapassada pelo regime genocida de Bashar Assad pelo uso de armas químicas contra o próprio povo sírio. Assad ultrapassou e Obama foi atropelado pela história. Em pouco mais de cinco meses de governo, Donald Trump engrossa a linha vermelha. Em primeiro lugar, para contrastar com o amarelo de Obama e entre as outras razões por ser impulsivo, não medindo as consequência e as complexidades do mosaico geopolítico do Oriente Médio. No entanto, existe também uma lógica plausível para engrossar a linha vermelha. Esta semana, o governo Trump disparou alertas contra Assad, advertindo que pagará um “preço pesado” […]

Na Síria do caos e da barbárie, tudo pode ficar mais caótico, bárbaro e perigoso. Os americanos acabam de derrubar pela primeira vez um avião do regime genocida de Bashar Assad. O Pentágono disse que isto foi feito depois que as forças de Assad atacaram duas vezes rebeldes aliados dos EUA que lideram o assalto a Raqqa, capital do Estado Islâmico. A operação confirma a disposição do governo Trump de desafiar cada vez mais o regime Assad e seus aliados, em contraste ao comedimento do governo Obama. Vale lembrar que os aliados sírios dos EUA combatem com mais virulência o Estado Islâmico do que as próprias forças de Assad, respaldadas por russos, iranianos e a milícia xiita libanesa Hezbollah. Moscou […]

Já estamos no segundo dia de maio e temos boas notícias para reportar sobre a guerra civil síria: neste mês ainda não tivemos informações sobre o uso de armas químicas pelo regime genocida de Bashar Assad. Aliás, as notícias são ainda melhores. Já se vai quase um mês (4 de abril) desde que houve o ataque com gás sarin contra o vilarejo de Khan Sheikhoun, que motivou o presidente Trump a ordenar o disparo de um punhado de mísseis contra uma base aérea síria em retaliação à barbárie de Assad. Aquele ataque com gás sarin provocou a morte de 89 pessoas. O entendimento tácito é o de que existe agora uma linha vermelha contra a utilização de armas químicas por […]

Nenhuma surpresa que Vladimir Putin e Bashar Assad neguem que o genocida ditador sírio seja o responsável por um ataque com armas químicas contra sua própria população. Ambos vivem de fabricar seus próprios fatos. E tampouco nenhuma surpresa que extremistas de esquerda e de direita disseminem teorias conspiratórias sobre este ataque, um maná dos céus que caiu no submundo digital. Para resumir, sites de extrema direita consideram o ataque uma operação ardilosa, uma armadilha tramada por inimigos de Donald Trump para força-lo a intervir no buraco quente que é a guerra civil síria com o lançamento de mísseis em retaliação ao ataque químico. Vamos lembrar que a extrema-direita entre outra coisas gosta de Trump pois ele prometeu não se meter […]

Assim como a dinastia Castro, a dinastia Assad tem exasperado presidentes americanos, um atrás do outro. Com Donald Trump, são nove, na conta de Robin Wright, a veterana jornalista que conhece a política externa americana e o Oriente Médio de trás para frente. Em um texto na revista The New Yorker, Robin Wright desenha o arco histórico. O secretário de Estado Henry Kissinger, sim, ainda vivo, teve o primeiro encontro com Hafez Assad (o papai do Bashar) em 1973, um encontro interminável em Damasco. A especulação entre jornalistas era a de que Kissinger fora sequestrado. Nas memórias, doctor K escreveu como era ingrato arrancar concessões do tirano. Nas suas memórias, outro secretário de Estado, James Baker, escreveu que negociar com […]

Caso eu realmente quisesse chamar a atenção do ilustre leitor, dedicaria a coluna a um alerta apocalíptico: a escalada de tensões entre EUA e Rússia (e podemos ampliar para a China) vai conduzir o mundo para a Terceira Guerra Mundial, apenas 100 anos depois da Primeira. No entanto, serei mais prosaico e esperarei alguns dias para sentir melhor se esta escalada é mais teatral do que o Juízo Final. Por ora, a decisão de Donald Trump de disparar mísseis contra Bashar Assad, e por extensão ao padrinho Vladimir Putin, não mexeu muito na agulha doméstica. Não estou subestimando o potencial de Trump se converter em um presidente convencional, pelo menos em política externa, domado por pessoas normais, mas sempre suspeito […]

Neste começo de semana, estou obcecado com citações de ex-primeiros-ministros britânicos para falar da crise síria e redondezas. Segunda-feira foi citação do supremo Winston Churchill (“Se Hitler invadisse o inferno, eu faria uma referência favorável ao diabo na Câmara dos Comuns”). Hoje é a vez de Harold Wilson, primeiro-ministro do segundo escalão, mas com sábia citação, embora pareça óbvia: “Uma semana é um longo tempo em política” e eu arremato: também em geopolítica. Há uma semana, o ditador egípcio Sisi foi recebido com tapete vermelho na Casa Branca de Trump, tratado como um exemplo de homem-forte. Agora, ele parece vulnerável e é claro que a minoria cristã do Egito ainda mais, após os medonhos atentados suicidas praticados em nome do […]

Bashar Assad está naquela galeria de líderes históricos que usaram gás contra civis. Está na companhia de Hitler e de Saddam Hussein. Um horror, né? Mas não é fácil passar da indignação para a ação. Felizmente havia um ótimo frasista na Segunda Guerra Mundial chamado Churchill que disse: “Se Hitler invadisse o inferno, eu faria uma referência favorável ao diabo na Câmara dos Comuns”. Sabemos que sir Winston fez muito mais. Pouco foi feito contra Saddam quando ele soltou o gás contra os curdos. Na época, os anos 80, ele era visto pelo Ocidente como o diabo útil em guerra contra o Irã dos aiatolás. Ironicamente, Saddam foi para o inferno 20 anos mais tarde em razão das imaginárias armas […]

Sabemos claramente quem são os grandes perdedores na guerra civil síria: são os civis, são as crianças, como aquelas mortas no ataque com armas químicas realizado terça-feira pelo eixo Assad&Putin. Os perdedores são milhões de refugiados neste conflito que já custou mais de 400 mil vidas. Os refugiados são tratados como leprosos ou terroristas pelo governo Trump, que agora foi à carga contra o regime Assad em nome dos babies, vítimas de armas químicas. No horror, no horror no coração das trevas, difícil encontrar vencedores. Bashar Assad meramente sobrevive. Sua situação complicou, pois deixou de ser meramente tolerável pelos americanos. E, de qualquer forma, ele nunca mais vai restaurar seu domínio sobre todo o mapa sírio. Antes da empreitada com […]

Mais cedo publiquei um texto (Onde estava Trump?) que levou muita paulada dentro da própria coluna, no Facebook e no Twitter. E desta vez não apenas dos suspeitos habituais. E lendo as críticas, concordo que meu texto está mal escrito e mal formulado, com o flanco aberto para o ataque óbvio: onde estava Obama? No final das contas, é isto que conta. As fotos medonhas de crianças vítimas da guerra civil foram tiradas quando Obama era presidente e não Trump. O poder significa responsabilidade. Meu ponto era fulminar a hipocrisia de Trump, só isso, mas reconheço que mereço ser fulminado por um texto frouxo. Já foi. Fica registrada minha autocrítica. Quem acompanha meu trabalho, sabe do meu esforço de transparência […]

Close
SiteLock