Tag Archives São Paulo

Em viagens a jato a São Paulo, eu tenho cometido adultério: traição da padaria Aracaju, em Higienópolis, indo para a cama, ou melhor dizendo, a mesa, do Bologna, na rua Augusta, o velho Bologna da minha infância (que realmente não é o mesmo). Do prédio na rua Visconde de Ouro Preto, eu tinha duas opções de banca de jornais na Marquês de Paranaguá. À esquerda, na esquina com a Consolação; à direita, na esquina com a Augusta. A banca da Consolação fechou há anos. Na da Augusta, hoje em dia, se chegar cedinho, ainda encontro um ou outro exemplar do Estadão ou da Folha. Na terça cedinho, ainda consegui um exemplar da Folha (lembrando o óbvio, são parcos jornais à […]

Eu sou um andarilho, não em busca de uma terra prometida. Simplesmente gosto de caminhar. Gosto em Nova York ou em qualquer babel. Nem tanto na minha pequena cidade de Glen Rock, um subúrbio de Nova York, encastelado em Nova Jersey, a 40 quilômetros de Times Square. Não gosto de caminhar nas bandas de casa, pois vejo muita grama. Sou do asfalto. Prefiro até as calçadas esburacadas de São Paulo, minha primeira casa, filho da tribo Bom Retiro/Consolação/Higienópolis/Jardins. Eu andarilhei muito em São Paulo, em duas semanas de férias em agosto. Por que férias em São Paulo? Família, amigos, padarias e outros rituais nossos de cada dia. Sempre volto. Durante a estada, eu devorei com prazer o romance Hanói, de […]

Irresistível tirar vantagem da data redonda, nesta segunda-feira, dos 30 anos da invasão argentina das ilhas Malvinas/Falklands, para recorrer à citação do escritor Jorge Luís Borges de que o conflito entre Grã-Bretanha e Argentina pela posse daquelas ilhas barrentas no Atlântico Sul era o equivalente a dois carecas brigando por um pente. Está bem, é mais do que um pente: tem petróleo, lula, ovelha, este treco pomposo de honra e o debate solene sobre identidade nacional (sem esquecer a autodeterminação dos “nativos”, 90% deles de origem britânica). A frase de Borges é hilária, mas tudo o que envolve a conversa sobre Malvinas/Falklands tem componentes tragicômicos (649 soldados argentinos e 255 britânicos mortos). O cômico em 1982 era isto mesmo: de um lado, […]

Close
SiteLock