Tag Archives Libano

Muitas tempestades no deserto e uma confusão das Arábias em Riad no fim de semana, com o expurgo empreendido pelo príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, 32 anos, para consolidar o seu poder e provavelmente acelerar sua ascensão ao trono, no lugar do pai Salman, de 81. Mohammaed se composta ao estilo do déspota esclarecido e modernizador. Foram presos pelo menos 11 príncipes, dezenas de altos funcionários do governo e magnatas, entre eles um dos homens mais ricos do mundo, Allwaleed bin Talal, investidor no Twitter, Citigroup e outras grandes companhias globais. O magnata também é inimigo de Donald Trump, amigão do peito do príncipe herdeiro, assim como o genro Jared Kushner. Tudo isso em nome de uma guerra santa contra […]

Qual é o seu rascunho do dia sobre o arco de turbulências no mundo árabe-islâmico? O conflito na Síria que se dissemina pela região (a destacar Líbano e Iraque) é componente essencial de uma guerra fria (cada vez mais quente entre o regime xiita do Irã e seus rivais sunitas (a destacar a Arábia Saudita). O cálculo de Teerã e da milícia xiita libanesa Hezbollah é o de que será possível salvar Bashar Assad (vital para a sobrevivência destes dois atores), mas evitar uma ampla guerra regional. Uma aposta muito arriscada. Mas não é apenas isto. Não se trata meramente de um conflito sectário. Nunca podemos esquecer os componentes de crua politica. E minha “gurua” para assuntos de Oriente Médio, […]

Você está confuso com a Síria? Está cansado de acompanhar o conflito? Então, vá para o Líbano. Ainda não dá para ficar cansado, mas a confusão é imediata. Era wishful thinking que a degringolada na Síria não sugaria o país vizinho, enfronhado nas suas bizantinas e voláteis divisões sectárias e políticas. Para começo de conversa, são 18 seitas no país (com sua subdivisões entre muçulmanos e cristãos). A duras penas, o país até agora evitou uma nova guerra civil como a que prosperou entre 1975 e 1990. Desde então, grandes diferenças foram o fortalecimento do movimento xiita Hezbollah (hoje peça importante do governo, embora seja terrorista) e a diluição da influência cristã (hoje, 40% da população). Para dar uma medida da confusa […]

A espiral de violência na Síria pode ser o estopim para uma guerra regional em larga escala. Alertas neste sentido foram feitos depois que a ditadura de Bashar Assad intensificou a repressão e assim radicalizou a oposição na guerra civil. A fervura no caldeirão síria pode se espalhar por outras panelas de pressão nas imediações. Temos a oeste da Síria vários ingredientes a ponto de explosão no Líbano, um suspeito habitual e país catedrático em guerra civil e violência sectária. No Líbano, há a presença da milícia xiita Hezbollah, afilhada do regime iraniano e que atua como capanga do regime sírio; os sunitas secos para um acerto de contas com a ditadura Assad, que, de pai a filho, se comportou de […]

No cada vez mais caótico cenário sírio, existem várias guerras, envolvendo atores internos e externos. Uma das frentes se intensificou no domingo, quando Israel, pela segunda vez em três dias, bombardeou, perto de Damasco, suprimentos de mísseis avançados destinados à milícia xiita libanêsa Hezbollah. com a qual travou uma guerra em 2006. Em dois ataque anteriores (em janeiro e na sexta-feira), Israel também agiu para destruir armas enviadas pelo Irã ao Hezbollah no Líbano, via Síria. Na triangulação, o Irã e o Hezbollah são aliados da ditadura Assad, mas jogam também com seus próprios interesses em caso de colapso do regime de Damasco, que pode também tentar sobreviver apenas como um enclave na costa, apoiado por seus dois aliados regionais. […]

Eu não vou participar de bolão do Oscar agora no domingo, apenas cravar o meu voto de melhor filme para A Hora mais Escura. Até dezembro, está recriação dirigida por Kathryn Bigelow com as chamadas liberdades artísticas sobre o trabalho de detetive que levou à morte de Osama bin Laden era o filme favorito para levar o Oscar. Foi, afinal, aclamado, pela crítica e recebeu vários prêmios que antecedem o convescote de Hollywood. No entanto, uma campanha que tem muito de difamação e agenda política detonou as chances de vitória. Lamento. Os eleitores da Academia de Hollywood, com tendências liberais, embarcaram na acusação lançada inicialmente pelo jornal britânico The Guardian de que Kathryn Bigelow e o roteirista Mark Boal (ela não concorre à estatueta […]

Na zona sul, Israel enfrenta os deliquentes do Hamas. Na ampla zona do Oriente Médio, outros deliquentes não poupam bravatas contra Israel. Um motivo de muita preocupacão para Israel é a zona norte, com o Hezbollah. Seu líder Hassan Nasrallah acusou o mundo árabe de covarde por mediar a escalada de violência na zona sul, ao invés de armar o Hamas na sua luta contra Israel. Para Nasrallah, valentão é seu comparsa iraniano Mahmoud Ahmadinejad. No entanto, o Hezbollah age com extrema cautela (covardia?) nesta nova fase de conflitos no Oriente Médio. Como o Hamas, o Hezbollah já atiçou Israel com foguetes. Deu em guerra não conclusiva em 2006. Em termos políticos, o grupo libanês até que ganhou a parada e […]

E o vencedor do Oscar é…Bashar Assad, Oscar de melhor paródia, Oscar de melhor farsa em meio à tragédia na Síria, um país que caminha para uma guerra civil em larga escala. Nada mais apropriado que no mesmo domingo das premiações da academia de Hollywood, o ditador Assad (oops, presidente) tenha encenado um referendo para reforma constitucional. Para que uma nova Constituição? Pela atual já não é permitida a tortura e as liberdades individuais florescem no país em que o governo passa de pai para filho. Quando chegou a poder no ano 2000 com a morte do pai Hafez, Bashar até que realizou um esforço para se desfazer das roupagens de um típico ditador do Oriente Médio, do gênero que […]

Close
SiteLock