Tag Archives Imprensa

Em viagens a jato a São Paulo, eu tenho cometido adultério: traição da padaria Aracaju, em Higienópolis, indo para a cama, ou melhor dizendo, a mesa, do Bologna, na rua Augusta, o velho Bologna da minha infância (que realmente não é o mesmo). Do prédio na rua Visconde de Ouro Preto, eu tinha duas opções de banca de jornais na Marquês de Paranaguá. À esquerda, na esquina com a Consolação; à direita, na esquina com a Augusta. A banca da Consolação fechou há anos. Na da Augusta, hoje em dia, se chegar cedinho, ainda encontro um ou outro exemplar do Estadão ou da Folha. Na terça cedinho, ainda consegui um exemplar da Folha (lembrando o óbvio, são parcos jornais à […]

Falar muito das redes de telejornalismo por assinatura dos EUA nunca é demais. Elas são protagonistas essenciais no jogo político e basicamente o mais nutritivo, talvez o único, alimento intelectual de Donald Trump. Como sabemos, o presidente tuíta de forma patológica sobre a tietagem da Fox News e dispara a respeito do que considera a desonestidade patológica da CNN e por extensão o resto da mídia. Para ele, imprensa honesta é imprensa chapa branca, coisa típica de caudilho. Hoje, porta-voz e instrumento de agitprop da era Trump, a Fox News prosperou nos governos Bush (republicano) e Obama (democrata). Com a turbulência motivada por escândalos de assédio sexual no seu alto escalão (corporativo e jornalístico), havia a perspectiva de que os […]

Estamos aqui no feriadão do 4 de julho. Sigo na labuta, mas pelo menos já há alguns dias dei meu grito de independência do noticiário das televisões por assinatura. Não deixei de assistir ao noticiário, mas decidi baixar a dose da droga. Droga mesmo. Os programas noturnos das redes CNN, Fox News e MSNBC estão simplesmente insuportáveis e obsessivos: Trump, Trump, Trump. A Fox claro atua como porta-voz do presidente, enquanto a MSNBC é porta-voz do contra. A centrista CNN tem bancadas imensas, as vezes com oito participantes para debater a mais recente barbaridade ou qualquer picuinha envolvendo Trump. Tem, é verdade, dificuldade para descolar advogado do presidente e quem se aventura leva chumbo dos demais. Tem um sujeito chamado […]

Tabloides como o Daily News já tiveram dias gloriosos. Um dos momentos memoráveis foi a capa de outubro de 1975 quando o governo federal se recusou a ajudar a Nova York quebrada. A capa desta sexta-feira é antológica. Como ex-editor de jornal, fico emocionado com a sacada. Pena que cada vez mais consumidores de notícias digam à velha imprensa: drop dead  

Carnaval, né? Realmente não é comigo, mas aproveito para anunciar que sempre estarei na avenida com o bloco dos jornalistas nesta era tão desafinada de fake news e fatos alternativos, em que Donald Trump, o suposto líder do mundo livre, nos alcunha de inimigos do povo e de desonestos. No bordão de solidariedade, #jesuismídiadesonesta. A linguagem de Trump é típica da escória da humanidade, de gente como Lênin, Stálin e o resto. Na revista The New Yorker, David Remnik escreve que quando os bolchevistas usavam o termo “vrag naroda”, um inimigo do povo, eles abarcavam clérigos, intelectuais, monarquistas, trotsquistas, cosmopolitas sem raízes e quem mais que eles quisessem. Na Revolução Francesa, Robespierre, arquiteto do Reino do Terror, também era chegado […]

Como fazer sátira no atual ciclo eleitoral americano, especialmente com a presença de Donald Trump no picadeiro? Está tudo de chorar ou de chorar de tanto rir. Este o drama da Cebola, The Onion, o jornal satírico que, como o resto do pessoal da indústria do gênero e da chamada imprensa real, está no sufoco para acompanhar o pique da campanha com Mr. Trump e a dona Hillary. The Onion está na praça há 28 anos e no Brasil temos publicações similares no negócio de bolar notícias falsas capazes de deixar os mais incautos confusos. Um dos grandes triunfos foi em dezembro de 2012 quando estampou a manchete que King Jong-un era o o homem mais sexy do planeta e […]

Pessoal, estou finalizando a campanha (não para síndico de prédio). Para minha surpresa, sou finalista do Prêmio Comunique-se e concorro contra dois profissionais tarimbados do Estadão na categoria de correspondente internacional de mídia escrita, embora em nome próprio, por meu trabalho em caioblinder.com, costurando com a “imensa” equipe do Blinder&Blainder. Votação até domingo, 11 de setembro. Aqui o link. Obrigado.

Leitor, veja acima, nada como o olho satírico e travesso de Private Eye, uma instituição debochada da imprensa britânica. Um torpedo minimalista contra o frenesi, os excessos e tanta pompa nesta circunstância da chegada ao mundo do royal baby boy. Para mim, mais um dia histórico. Na coluna “séria” desta terça-feira, eu elogiei a Fox News. Agora, outro momento majestoso: um texto deste tamanho. *** Colherzinha de chá nesta coluna minimalista para a sacada do Lord Keynes do sec.XXI (dia 23, 21:57) 

O papa Francisco chegou ao Brasil, mas no mesmo dia, horas antes, chegara ao mundo o royal baby boy, o bisneto da rainha Elizabeth II. Existe uma espécie de jornada mundial infanto-juvenil com a chegada real. Uma Britannia menos fleumática com o parto é compreensível. A economia continua morna, mas a chegada da terceira pessoa na linha sucessória do trono culmina um verão excitante, com temperatura gloriosa para os padrões locais (ok, apesar de chuva em Londres na terça-feira, o day after da chegada do royal baby boy)  e estupendas vitórias esportivas. Cool Britannia. Mas sempre é meio espantoso o frenesi com os royal affairs na ex-colônia britânica, hoje conhecida como Estados Unidos da América. A mídia está praticamente unida na […]

Eu vou fazer um pouco de polêmica e supostamente chocar leitores: estou com os 10%. Os outros 90%, de acordo com uma pesquisa instântanea, estão indignados com a capa da edição de agosto da revista Rolling Stone. Mais: existe uma campanha de protesto em redes sociais. Cadeias de lojas, supermercados e drogarias estão aderindo ao boicote e se recusando a vender a edição com o suspeito pelo atentado de Boston em abril, Dzhokhar Tsarnaev, na capa, mais ao estilo do jovem Bob Dylan ou Jim Morisson (que já recebeu capa similar a esta) do que ao de uma besta assassina. Muitos acusam a revista de banalizar o mal, glorificar o monstro, dar um tratamento de estrela do rock e praticar mais […]

12
Close
SiteLock