Tag Archives EUA

Em momentos de comoção nacional, a expectativa é a de que o presidente presida a nação, especialmente tendo uma tribuna como a televisão. Nos EUA, o presidente é chefe de governo e chefe de estado, assim a responsabilidade é ainda mais pesada. Presidir significa também ser um consolador-em-chefe. Nos últimos 30 anos, vivendo e trabalhando aqui, eu vi vários presidentes em ação em momentos de comoção: Reagan no desastre da nave espacial Challenger, Clinton no atentado de Oklahoma City, Bush nos atentados do 11 de setembro e Obama no massacre praticado por um supremacista branco. Todos eles cumpriram o seu papel. Eu jamais, por exemplo, votaria em Bush, mas naquela semana dantesca de setembro de 2001 eu não tinha dúvidas […]

Alt-Right, alt-Left. Whatever. Com Donald Trump, existem a realidade alternativa e infames equivalências morais entre excrementos humanos como supremacistas brancos e gente que resiste a eles (sim, embora haja alguns detritos também por lá na resistência). Para Trump, há muita gente boa que marcha com os excrementos. Para quem ainda acha razoável as equivalências sobre “os dois lados” feitas por este camelô de mentiras, demagogia e ressentimentos instalado na Casa Branca, eu recomendo o documentário da Vice News sobre os acontecimentos em Charlottesville. Que tipo de ” very fine people” marcha com os excrementos? Aqui o link. PS- passei os olhos em comentários postados ao longo da noite e raramente fiquei tão impressionado com as mensagens de alguns simplesmente insanas, […]

Partidos têm história e mudam ao longo da história. A ala sulista do Partido Democrata era racista no DNA. Afinal, o paladino do fim da escravidão foi o republicano Abraham Lincoln. Mas, isso é história. Houve uma transição e os setores brancos do sul americano, racistas ou não, migraram para o Partido Republicano a partir dos anos 60 com o triunfo dos direitos civis e os investimentos democratas na diversidade e na política de identidade. E obviamente existem ainda alguns enclaves racistas no Partido Democrata. Com Donald Trump, o etnonacionalismo ficou cimentado no Partido Republicano e nos últimos dias, a partir do incidente neonazista em Charlottesville, a alt-right foi consagrada no partido com seus excrementos de supremacistas brancos, antissemitas, misóginos […]

O papo entre os leitores na coluna anterior ficou muito doido (nada anormal para os padrões nesta esfera). O que mais marcou para mim foi a overdose de whataboutismo na esteira dos acontecimentos em Charlottesville. Existe uma incapacidade atávica de alguns para aceitar os fatos essenciais (não vou repetir aqui) e a constatação de que Trump chegou ao seu ponto mais baixo (calma, com ele o fundo do poço é sempre falso). Mr. President não vai nos decepcionar e deverá aprontar outras coisas perigosas e escabrosas. É a art do seu deal. No esforço de avançar (what about it? hehehe), publiquei a foto acima, emblemática de Charlottesville. Lá está o policial negro Darius Nash, protegendo a nazistada, que exerce o […]

Como diz o título consagrado de meu anúncio de dolce vita até 21 de agosto, estou de férias, não precisam segurar o mundo para mim. O problema é que quem deveria segurar, não segura. Sim, ele, que nunca me choca, mas sempre me deixa indignado e sobressaltado, seja para lidar com uma crise internacional, seja para se mostrar líder do seu país. Trump sendo Trump, esta semana não segurou a barra com suas intempéries tuiteiras e orais sobre Coreia do Norte e Venezuela (muito barulho e nenhuma estratégia) e a canalhice de sábado, quando se recusou a condenar explicitamente supremacistas brancos e neonazistas pelo violência e terror que deflagraram na cidade de Charlottesville. Nenhuma choque. Trump não tem condições intelectuais, […]

Eu posso até racionalizar os motivos que levaram o comando político do Partido Republicano a fazer o pacto com o diabo. Com Donald Trump na Casa Branca, em tese é possível concretizar a agenda conservadora do partido que tem o controle do Congresso. Claro que tudo se mostra um problema dos diabos, pois até com esta hegemonia no poder a agenda não é aprovada. Basta ver a via crucis para desmantelar o Obamacare e substituí-lo por alguma coisa, qualquer treco. O projeto sofreu um colapso na segunda-feira. Mas, muito mais difícil é entender a falta de bússola moral do eleitorado trumpista e de seus animadores na imprensa e no meio intelectual para não se indignar como deveriam com a interferência […]

Jornalistas gostam de falar de jornalismo, mas como Donald Trump adora falar mal de jornalistas me parece apropriado teimar no assunto. Uma pesquisa esta semana não chegou a me surpreender, mas reforça o que sabemos sobre as profundas divisões tribais nos Estados Unidos relativas a Trump e à imprensa. O presidente americano tem sido infatigável para bater pesado na CNN, inclusive divulgando dias atrás uma montagem de vídeo com espancamento da emissora em estilo de luta livre. Trump acha a CNN desonesta e líder da campanha para avacalhar sua presidência.  E o que acham os americanos disso tudo? Está aí a pesquisa da empresa Survey Monkey. Ela revela que 89% dos republicanos dão mais crédito a Trump do que para […]

Quatro de julho, data da independência americana. Já foi um feriadão mais cívico com o fervor patriótico das paradas, os fogos de artifício e os Estados Unidos da América unidos para consumir cachorro-quente, 150 milhões da espécie engolidos no feriado.  No entanto, estão aí os sinais de desunião, com os americanos consumidos no amor fanático por Donald Trump ou no ódio visceral ao presidente. E mesmo neste 4 de julho, estão previstos protestos contra o governo e o Partido Republicano devido aos seus projetos para desmantelar o Obamacare, o plano de saúde do governo anterior. E vamos deixar claro: o país não está polarizado, muito mais gente desaprova do que aprova o quadragésimo-quinto presidente. Em geral, aprovação na faixa dos […]

Estamos no 4 de julho, feriadão americano da independência. No ritual iniciado nos tempos de minha coluna em VEJA.com, eu republico aqui texto, estampado originalmente em 2011, sobre o significado da data. Algumas informações estão desatualizadas. Na verdade, eu já passei mais de metade de minha vida aqui e no cenário está ele, Mr. Trump. Mas, vale a essência, o reencontro com o texto por leitores veteranos e a sua apresentação para os novos. *** Este jornalista brasileiro que já viveu quase metade de sua vida nos EUA sente-se em casa por aqui (assim como nas bandas de Higienópolis/Consolação/Bom Retiro, em São Paulo). God Bless Américas! Muito para celebrar, mas é sempre bom ter cuidado com o excesso de fogos […]

Onde eu estava com a cabeça ao colocar o pé na estrada? De certa forma, eu estou sendo patriota como milhões de americanos neste feriadão da independência, o 4 de julho, e decidi viajar. Mas, viajei mesmo quando convenci a madame Blinder a ir a Miami, de carro, partindo de casa, em um subúrbio de Nova York, para um percurso de dois mil quilômetros. O bravo casal enfrentou a muito congestionada estrada interestadual 95 com suas obras perpétuas, os outros idiotas que também viajam de carro ao longo da costa leste americana, um toró e motel chulé (ao menos tinha vagas) na road trip de dois dias. Ok, minha intempérie não tem nada especial, road trip banal.  Não pode ser […]

Close
SiteLock