Tag Archives Coréia do Norte

Axios, um dos meus sites favoritos (forte em política americana), me deu uma boa notícia: vai investir em política internacional com seus textos curtos e finos. E esta semana, seu Editor de Futuro, Steve Levine, nos brindou com algumas sacadas geopolíticas sobre o que vai acontecer em 2018. Existe exuberância nas bolsas, sem sinal de recessão. Contudo, estão aí as ameaças geopolíticas, a maior delas é um fósforo aceso na hora errada. Assim, o maior risco é erro de cálculo. No entanto, caso as coisas sigam o figurino, Levine prevê o seguinte: OS EUA vão optar pela coexistência com a Coreia do Norte. Trump vai manter o tom de ameaças, mas sem confrontar Kim Jong-un (e obviamente declarando vitória). O […]

Richard Haass, um dos mais argutos e frios analistas do grande jogo geopolítico, acredita que o governo Trump está seriamente considerando um ataque preventivo contra a Coreia do Norte. Presidente do Council on Foreign Relations e figura de proa do establishment, Haass adverte que gente do seu mundo confunde o que deseja (a não realização de um ataque) com o que parece crescentemente provável. O governo Trump está inquieto e frustrado. Inquieto com a sofisticação dos testes no programa nuclear norte-coreano e frustrado com a China, incapaz e indisposta para enquadrar a Coreia do Norte como Washington gostaria. Um ataque preventivo com todas as ramificações de incerteza seria o contraponto a um cenário de aceitação do status nuclear norte-coreano. E, […]

Donald Trump está no Japão, primeira escala de sua viagem de 11 dias pela Ásia, em busca de cooperação e união na região contra o perigo nuclear norte-coreano, em meio às outras frentes de perigo que são os cenários de confrontos entre os EUA e parceiros comerciais, devido à retórica protecionista e de America First do presidente. Os constantes rompantes retóricos do presidente acabam de ser ofuscados por uma sóbria e aterradora avaliação do Pentágono (e vale registrar que Trump esteve contido no seu primeiro pronunciamento público no Japão falando a soldados americanos). Em carta a congressistas, está a avaliação do Pentágono para deixar qualquer um bem desperto: uma invasão da Coreia do Norte é a única forma de assegurar […]

Com que tropa civil, o comandante-em-chefe Donald Trump vai à guerra? Com qualquer outro moderno presidente americano, seria inconcebível esta pergunta. Rachas e protestos na sociedade explodem durante o desenrolar de uma guerra. Para ficar em mais recentes, podemos lembrar do Vietnã e do Iraque. Com Donald Trump, tudo é diferente. Ele é de fato um general de muitas divisões. Basta ver que Trump abriu um novo flanco de batalhas na sociedade americana no fim de semana com sua ofensiva contra atletas profissionais, leia-se negros, que ele considera desrespeitosos da pátria, pois em protesto em causas como brutalidade policial ajoelham-se quando o hino nacional é tocado nos estádios. Para Trump, tal atitude é antipatriótica e ele acelerou a ofensiva pedindo […]

O impensável se torna plausível: não podemos descartar um conflito nuclear em razão da crise com a Coreia do Norte. O drama deveria consumir toda a atenção do presidente dos EUA. No entanto, Trump sendo Trump, ele está sendo consumido neste fim de semana por sua guerra contra atletas profissionais, praticamente todos negros, dos quais exige um atestado de patriotismo e tem a petulância de pedir a demissão daqueles que são reprovados, de acordo com seus critérios. Trump é presidente constitucional dos EUA. É direito constitucional de qualquer cidadão americano cantar ou não o hino nacional, ajoelhar-se quando é tocado, esnobar visita social à Casa Branca (como Steph Curry) e chamar o presidente de vagabundo (como tuitou Lebron James) ou […]

Obviamente, eu acompanho com ansiedade a trajetória do furacão Irma, que devastou o Caribe, Cuba a agora chegou em “casa”, os EUA.  Torço por melhor, ou seja, o menor número de vítimas e que as sequelas sejam mínimas. No entanto, trabalho apenas com meteorologia envolvendo o poder e a estupidez de seres humanos e não aquela relacionada com a natureza.  E, assim sigo também muito preocupado com as previsões sobre a trajetória nuclear destes dois aí em cima

Sempre gera incredulidade acompanhar os espetaculares e tenebrosos avanços do programa nuclear norte-coreano, seus sucessivos testes com bombas e mísseis. Como foi possível que este país recluso e que deixa sua população à míngua pudesse ter consagrado uma tecnologia tão sofisticada? Existem fatores como fanatismo e falta de escrúpulos. Afinal, tudo é mais fácil em uma ditadura além da imaginação como é o caso da dinastia Kim. No entanto, este avanço vertiginoso, como a capacidade de fabricar a bomba de hidrogênio e 18 testes com mísseis balísticos somente neste ano, ocorrem em meio aos esforços internacionais para cercear a Coreia do Norte. Claro que existe o know-how acumulado pelo regime norte-coreano em sua busca de seis décadas de.um arsenal nuclear. […]

No fim de semana, a manchete internacional foi o sexto teste nuclear norte-coreano, mas não na China, país vizinho e único desconfortável aliado de um regime abominável. Como assim? A nova rodada de fogos (e não de artificio) de Kim Jong-un irritou e humilhou o ditador chinês Xi Jinping, especialmente por ter acontecido durante um convescote no qual ele dá as cartas, a reunião dos Brics, a elite dos países emergentes, entre eles o Brasil. Para a imprensa estatal chinesa, nada poderia sair do roteiro. O monótono discurso do timoneiro de Pequim é mais esfuziante do que uma explosão nuclear no quintal da China. De fato, além do perigo em si, é humilhante para os chineses que o déspota norte-coreano […]

Mais um teste nuclear norte-coreano, o sexto, mais bravatas do regime de Kim Jong-un sobre sua capacidade tecnológica e destrutiva e, é claro, mais tuitadas de Donald Trump. Mero repeteco na crise nuclear? Claro que não. Existe uma escalada tecnológica e de tensões. Os norte-coreanos alegam que foi um teste com bomba de hidrogênio, com sete vezes a mais do poder explosivo da bomba que destruiu Hiroshima em 1945 e capaz de ser instalada em um míssil balístico intercontinental. Já os tuítes de Trump em si não revelam uma estratégia. Existe uma explosão de incoerência do presidente americano, que não resiste a diatribes como passar pito na Coreia do Sul por seu “apaziguamento” e acenar com guerra comercial contra o […]

Eu, como tantos, disparo sem cessar insultos baratos contra a barata atômica Kim Jong-un. Os insultos não melhoram nosso entendimento sobre a aflitiva crise na península coreana. Não basta dizer que o tirano é louco e está disposto a provocar uma hecatombe nuclear. Muita se fala que existe método na loucura. Vamos tentar ir por esta lógica. Kim Jong-un é o terceiro monarca na dinastia comunista norte-coreana e uma doutrina deste regime fanático, cruel com a população e corrupto nas suas entranhas é a independência total, embora seja uma falácia, pois a Coreia do Norte precisa dos laços chineses para sobreviver. No entanto, avançar o programa nuclear realmente amplia a margem de manobra do regime, o seu projeto de atuar […]

Close
SiteLock