Tag Archives Alabama

Todos os esteriótipos sobre o medievalismo do estado americano do Alabama se confirmam na controvérsia sobre o relacionamento de Roy Moore, candidato republicano ao Senado em eleições especiais em dezembro, com adolescentes, inclusive uma de 14 anos na década de 70. As alegações reportadas pelo Washington Post são robustas e já bastariam para dar cabo de qualquer candidatura convencional. Mas, o Alabama é este bastião de atraso e obscurantismo e o Partido Republicano hoje é o que é. A posição padrão do partido é, se as alegações foram verdade, Moore, conhecido como o Bible Man, deve abandonar a candidatura. Hello! Isto é de uma obviedade. Poucos políticos republicanos deram o necessário adiante, dizendo que o que existe de alegações já […]

Os regimes que governam o Irã e Cuba são delinquentes e cometem gravíssimas violações dos direitos humanos, mas o prontuário não é motivo suficiente para impedir avanços nas relações dos EUA com ambos. Se fosse assim, como sabemos, Washington deveria virar as costas para uma penca de aliados. Vou destacar apenas Arábia Saudita, onde nesta semana foi decapitada uma empregada doméstica indonésia sentenciada à morte por homicídio. A delinquência política do Irã e de Cuba, no entanto, é o pretexto para os esforços de setores conservadores nos EUA para 1) tentar torpedear o acordo nuclear e 2) reverter a aproximação com Cuba. Nas frentes das duas batalhas estão Marco Rubio e Ted Cruz, dois senadores republicanos, de origem cubana e pretendentes […]

A Cúpula das Américas, que começa nesta sexta-feira na Cidade do Panamá, é um triunfo para Raúl Castro. O ditador cubano estará junto com o presidente americano Barack Obama. Dirigentes dos dois países não se encontravam formalmente desde 1958, quando Dwight Eisenhower esteve com o ditador Fulgêncio Batista, justamente na Cidade do Panamá. É um triunfo, pois a presença cubana na Cúpula das Américas, por exigência latino-americana acatada por Washington, é um reconhecimento público pelos EUA do fracasso da anacrônica política de isolamento da ilha castrista. Rául triunfa até sobre o irmão Fidel, parteiro da revolução, que não será o dono da cena. Um parágrafo inteiro para falar do triunfo castrista é nocivo para a saúde. Então, vamos falar do […]

O que há em comum entre Hassan Rouhani e Raúl Castro? Os presidentes do Irã e Cuba estão no poder graças às bençãos de líderes supremos, os barbudos aiatolás Khomeini e Fidel Castro. Agora, ambos estão na linha de frente na política de aproximação de seus países com os EUA, um processo mais frágil no caso iraniano devido à complexidade e às incertezas do acordo nuclear. Para Rouhani, é um momento de alívio, pois há uma semana foi acertado o esboço de acordo na Suíça (negociações penosas adiante, até junho). Para Castro, será um momento de triunfo, com as imagens de sua presença na Cúpula das Américas, na Cidade do Panamá (a partir de sexta-feira), onde também estará Barack Obama, assim simbolizando […]

Do legado em política externa, Barack Obama já pode colocar na coluna de ganhos, uma conquista modesta em termos de importância estratégica, embora carregada de simbolismo: a restauração dos laços diplomáticos dos EUA com Cuba. Um avanço bem mais significativo é a busca de um acordo nuclear abrangente com o Irã, cujo esboço foi acertado na semana passada. São dois países que têm uma tradição de ódio visceral dos americanos, os malditos imperialistas ianques, o Grande Satã. A aliança de Cuba com o Irã dos iatolás remonta à revolução islâmica de 1979. Fidel Castro foi um dos primeiros chefes de estado a reconhecer o novo regime implantado pelo aiatolá Khomeini, insistindo que não havia “contradição entre revolução e religião”. Khomeini […]

Coitado do nosso homem em Washington. Ele erra até quando acerta. O presidente americano deu uma endurecida com o nosso homem em Caracas e foi aquela reação previsível e funesta. Nicolás Maduro descolou mais poderes do Parlamento para enfrentar a “agressão imperialista”. A agressão, no caso, são mais algumas sanções contra gente do aparato de repressão chavista. Por formalidade, as punições precisaram ser descritas como uma “emergência nacional” em Wahington. Não deu outra: os 12 ministros das Relações Exteriores daquela excrescência diplomática que é a Unasul, repudiaram a “ameaça intervencionista” dos EUA. Claro que os EUA têm bagagem histórica de intervencionismo na América Latina, mas existe o bom intervencionismo de exigir respeito aos direitos humanos e de buscar uma saída […]

Minha primeira tentação nesta coluneta foi seguir com o título Feitiço do Tempo da série sobre neve que assombra a coluna neste começo de semana. Feitiço do tempo combina com Fidel, o abominável homem da neve. Perdón, apenas da infâmia caribenha. A notícia do ressuscitamento já é bola de neve. Em meio ao ritual de rumores sobre o estado de saúde e a morte do ex-ditador cubano de 88 anos, o Granma, o jornal do partidão, publicou as primeiras fotos do abominável em seis meses. O artigo interno Fidel es un fuera de serie (aí concordo com o Granma) tem a companhia de 21 fotos. Pela versão do jornal, as imagens são de um encontro de Fidel com o líder estudantil […]

Na coluna publicada na segunda-feira cedo, eu perguntei aos gurus da Bloomberg: cadê a Venezuela no guia pessimista de 2015? No jornal The Washington Post, Jackson Diehl aprofunda o tema, alertando que tanto o presidente Obama como dirigentes latino-americanos negligenciam a gravidade da situação no país falido, desgovernado pelo chavismo. Diehl não negligencia o descaso da política externa de Obama com o mundo real. Lista erros como fixar um cronograma para acabar com as guerras no Afeganistao e Iraque, a insistência em buscar um acordo de paz entre Israel e palestinos quando não existiam condições objetivas para tal e o equívoco de tentar costurar um novo acordo nuclear com Vladimir Putin quando era óbvio que nosso homem em Moscou se […]

A normalização de relações entre os EUA e Cuba foi a surpresa de dezembro, uma das grandes surpresas de 2014. Cuba em si não é  importante. A ilha é imensa na fantasia de muita gente na América Latina e tem uma relevância idiossincrática na política interna americana devido à proximidade com a Flórida e às incríveis histórias dos anos 60 (Baía dos Porcos, Crise dos Mísseis, Che Guevara e as tentativas de assassinato de Fidel). Portanto, a overdose cubana desta semana no noticiário é justificável. A sabedoria convencional sinaliza que este degelo entre Washington e Havana deverá acelerar a modernização da ilha. A revogação do embargo econômico americano ainda depende dos avessos republicanos que a partir de janeiro terão pleno […]

O regime castrista por si é um equívoco, uma perdição, mas ele aprendeu com seus erros, com alguns dos seus maiores desastres. A gerontocracia de Havana está consciente dos riscos da dependência, especialmente depois que a economia sofreu um colapso no começo dos anos 90 com a implosão da União Soviética. A Rússia de Vladimir Putin ainda é um benfeitor de Cuba, mas está aí amargando seus graves problemas devido aos preços mais baixos do petróleo e às sanções ocidentais como punição contra a agressão na Ucrânia. No entanto, o cordão umbilical de Havana hoje é com Caracas. No começo, Fidel Castro exercia um fascínio paternal sobre Hugo Chávez. Velhos tempos. Agora, é o regime castrista que tenta se desgarrar […]

12
Close
SiteLock