O site Axios (excelente) conversou com um dos advogados do presidente Trump, John Dowd. E ele soltou um balão de ensaio altamente controvertido e arriscado como teoria de defesa nas investigações sobre eventual conluio entre a campanha eleitoral do seu cliente e os russos: um presidente não pode ser culpado de obstrução de justiça. Ora, um cidadão acima da lei? Talvez na Trumpland, ou seja, no universo alternativo. De acordo com Dowd, “é impossível o presidente obstruir a justiça” por ser o principal funcionário encarregado do cumprimento da lei sob o artigo III da Constituição e assim tem “todo o direito” de expressar sua visão sobre qualquer caso. Dowd foi o mesmo sujeito que, para a incredulidade geral, no fim […]

Tags: ,

Richard Haass, um dos mais argutos e frios analistas do grande jogo geopolítico, acredita que o governo Trump está seriamente considerando um ataque preventivo contra a Coreia do Norte. Presidente do Council on Foreign Relations e figura de proa do establishment, Haass adverte que gente do seu mundo confunde o que deseja (a não realização de um ataque) com o que parece crescentemente provável. O governo Trump está inquieto e frustrado. Inquieto com a sofisticação dos testes no programa nuclear norte-coreano e frustrado com a China, incapaz e indisposta para enquadrar a Coreia do Norte como Washington gostaria. Um ataque preventivo com todas as ramificações de incerteza seria o contraponto a um cenário de aceitação do status nuclear norte-coreano. E, […]

Tags:

Recruta Blinder sempre bate continência e deixa seu posto avançado nas bandas do rio Hudson em Nova York e retorna à base quando convocado pelo comando da comunidade judaica brasileira. Assim que meu amigo Fernando Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), me convidou para participar da convenção em São Paulo em novembro, eu topei sem pestanejar. E nem sabia qual seria a missão do recruta Blinder. E imaginem minha satisfação quando eu soube que minha responsabilidade seria entrevistar no “palco” David Harris, diretor executivo do American Jewish Committee, um dos judeus mais influentes dos EUA e, por tabela, do mundo. Influente nem dá para começar para dar a dimensão de quem é Harris. Qualquer press release sobre ele […]

Tags:

Israel sempre é um assunto polêmico e nunca tenho fadiga dele, pois meu sionismo é incansável. Por boa parte de minha vida profissional, enfrentei antissemitas disfarçados de antissionistas. E por boa parte desta boa parte de minha carreira, o duelo foi com a esquerda. Hoje em dia há uma inversão quando o papo é Israel. O duelo acontece mais com uma direita chucra (no caso de brasileiros, seguidores de Bolsonaro ou de tantos bispos evangélicos da vida) ou ferozes militantes do sionismo ultranacionalista. Esta gente que me ataca e me insulta de “judeu traidor”, muitas vezes não tem noção de batalhas passadas. Então, aqui vai uma amostra quando publiquei em 19 de maio de 2008 um texto no Portal IG […]

Nunca é demais lembrar o óbvio sobre onde estão as maiores vítimas do terrorismo. O medonho atentado jihadista no Sinai no domingo passado é mais um alerta de que uma religião não pode ser o alvo de uma cruzada antiterrorista quando seus seguidores são as vítimas em larga escala de fanáticos.

Tags:

Martin Wolf, meu guru do Financial Times, define Donald Trump como um pluto-populista. O plutocrata da Quinta Avenida implementa ou tenta implementar uma agenda econômica dos sonhos de sua classe. Basta ver o plano de reforma tributária. Já o populista que se sente em casa nos cafundós do Alabama tuíta para sua base. Trump, em suma, alimenta a base com o lixo racista, xenofóbico ou meramente insano, enquanto a agenda é trabalhada em Washington. O que aconteceu na quarta-feira? No Congresso, é o maior sufoco para os republicanos (que controlam o Legislativo) costurarem sua reforma tributária. No entanto, Trump estava muito atarefado, assistindo ao programa Fox & Friends (sua fonte primata de informações) e tuitando. O dia foi assim, pelo […]

A aliança de Israel com Arábia Saudita contra o Irã é cada vez mais sólida, com a benção de Donald Maquiavel Trump. Com esta aliança, mais do que nunca o Estado de Israel é aceito como parte da realidade local, deixando cada vez menos de ser a mera “entidade sionista”. Cedo para dizer se a aceitação geopolítica por amplos setores do bloco sunita irá avançar para um reconhecimento pleno de que os judeus têm o direito a seu lar nacional, não servindo apenas de eventual tropa de choque para interesses sunitas no seu duelo por hegemonia regional com os xiitas. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu nunca foi minha praia, mas reconheço sua habilidade para sobreviver, não apenas nas areias movediças da […]

Tags:

Na última coluna, eu falei de movimentações instigantes no mundo árabe em torno de um declínio de religiosidade, em parte como válvula de escape para dirigentes autocratas. Então, vamos agora ao mundo “persa” xiita, enfronhado em uma disputa por hegemonia com os árabes sunitas no Oriente Médio. Ali, a válvula de escape é o nacionalismo, numa movimentação instigante do regime teocrático. Quem acompanha meu trabalho há um tempão, sabe de minha convicção de que o Irã é um país sofisticado, com uma população que um dia irá se insurgir contra o nefasto regime teocrático. O dia parece distante. Esperanças de uma primavera persa foram literalmente massacradas em 2009 durante a fraudulenta reeleição de Mahmoud Ahmadinejad. Períodos de apatia da população […]

Tags:

Não estou vendo miragem no deserto e meu título nem é ironia na sequência do medonho atentado terrorista no Sinai. Trata-se, de fato, de uma nova e perversa Primavera Árabe. De acordo com o Arab Barometer, que realiza pesquisas no mundo árabe, boa parte da  região está menos religiosa. Eleitores se mostram desiludidos com os partidos islamistas que apoiaram depois da Primavera Árabe original, em 2011. No Egito, em cinco anos, o apoio à imposição da Lei Sharia caiu de 84% para 34%. Reza-se menos em várias partes do Oriente Médio. A sociedade muda em meio a espasmos ensandecidos de grupos como Estado Islâmico. São mudanças na sociedade, mas também dirigentes agindo com seu autointeresse. Houve um tempo de cooptação […]

Tags:

A carnificina de sexta-feira na mesquita do Sinai (mais de 300 mortos) confirmou as piores expectativas: o terror islâmico encarnado no Estado Islâmico perde território no Siraque (Síria + Iraque), mas ainda não a capacidade de provocar mortandade em larga escala. Nossos olhos ocidentais estão mais na Europa ou nos EUA (e ainda por cima temos os olhos míopes de Donald Trump), mas o estrago maior ainda é perto de “casa”, como ficou patente no Egito e as maiores vítimas são inocentes muçulmanos. O marechal-presidente Sisi também respondeu como se esperava, prometendo reagir com “força bruta”, ou seja, força indiscriminada. Trump tampouco decepcionou e diante deste medonha mortandade no deserto do Sinai disse que precisamos ser “mais espertos” e…construir o […]

Tags:

Close
SiteLock