As promessas e a realidade

Em um extenuante esforço ético e intelectual, vou tentar separar o homem da obra e analisar friamente o estado de dois pilares de governo de qualquer presidente dos EUA em uma data redonda, a economia e a política externa. Na quinta-feira, chegamos ao marco de seis meses de governo Trump. Então, no balanço, vamos a este esforço de dar uma balanceada.

É verdade que Trump é o presidente com a pior taxa de aprovação com seis meses de governo, 36%, desde que este tipo de pesquisa começou a ser feita há 70 anos. Em contrapartida, neste período de governo, ele é um presidente que pode apregoar um boom da bolsa. Trump também bravateia que uma outra prova do seu sucesso são os relatórios positivos no mercado de trabalho.

Vamos à avaliação de um Blinder que entende das coisas de economia, o meu primo distante Alan Blinder, professor da Universidade de  Princeton. Ele reconhece que Trump tem muito a ver com este boom na bolsa. E o motivo? O mercado de ações tende a reagir às expectativas e os operadores respondem às promessas de campanha de Trump de cortar impostos e as regulamentações.

A curto prazo, pode ser esta exuberância irracional, para usar a expressão cunhada por Alan Greenspan, ex-presidente do Banco Central. No entanto, para o boom ser sustentável, Trump precisa apresentar resultados e por ora é um estado de paralisia.

Nada de substancial na concretização de promessas de campanha, como um novo plano de saúde, reforma tributária e maciços investimentos em infra-estrutura.

Sobre o seu impacto positivo no mercado de trabalho, a resposta é simples: muito cedo para dar crédito ao novo governo. Mercado de ações reage de forma instantânea, o de trabalho é resultado de um quadro mais abrangente da economia. A rigor, o ritmo de geração de empregos de 863 mil postos de trabalho e redução da taxa de desemprego para 4,4% nos cinco meses iniciais de governo Trump é similar ao final do governo Obama.

Como trabalhador, Trump é basicamente um animador de auditório, sempre vai exibir e exagerar o positivo. Seu desafio será manter o pique quando as expectativas não corresponderem à realidade.
Sobre política externa, não vou entrar nos aspectos setoriais do que Trump tem feito. Antes de tudo, muito confuso pela incoerência e troca repentina de posições.
No entanto, recorro a um relatório da consultoria Eurasia para tentar enquadrar um presidente aloprado. Está claro que a maior fonte de incerteza na política externa de Trump nestes primeiros seis meses de governo é o fato de que ela seja o primeiro presidente americano desde os anos 30 que não aceita a premissa de que a liderança global dos EUA é vital para seus interesses nacionais.
Trump basicamente dá os ombros e pergunta: por que eu devo ter uma responsabilidade global? Teremos a resposta ao longo do seu mandato.

Deixe um comentário

21 Comentários em "Trump, a obra"

avatar
Ordenar por:   novos | antigos
maisvalia
Visitante
Você melhorou um pouco mas podem ser só as expectativas, Hehehehe Vamos ver ao longo do mandato dele. Para o instituto maisvalia associado ao Rony, que o acho picareta, além da economia acertou no juiz do Supremo e na banana à religião aquecementista do Sétimo Grau, que cobra nada da… Leia mais >>
Rogerio P.
Visitante
meu caro, não seja pão-duro — melhorou muuiito.– ehehe. Alias, quem melhorou um pouco foi você, mas pode ser porque os luiistas tomaram doril. Nada contra que se esculhambe petistas, mas isso cansa porque eles não tem conserto. . . particularmente eu já diria que “o Caio” nem melhorou tanto… Leia mais >>
maisvalia
Visitante

Para desanuviar
From a Russian airport. Now that’s some advanced shitposting.
comment image

maisvalia
Visitante
Uma análise diferente das dos Blinder. Não quer dizer que esteja certa, hehehehe 😈 Economia Congelou a criação de regulações governamentais; Eliminou regulações que afetavam a economia; Congelou a contratação de funcionários públicos; Estabeleceu que uma nova regulamentação só pode ser criada se duas anteriores forem eliminadas; Criou um programa… Leia mais >>
maisvalia
Visitante

Falhei ao não citar a fonte, coisa que sempre faço. Sorry
Algum item é fake?
Eu, de fora, não sei avaliar. Se fosse daí saberia como sei daqui.
Esta é a questão.

Ramos
Visitante

Além de diminuir o número de funcionários na Casa Branca. E dar aos militares, voz na guerra.

Celina
Visitante
Só algumas questões: Anular 2 regulamentações para cada nova criada, sem ter em conta a utilidade e qualidade da regulamentação, é uma regra cega. Nem todos as situações casos numa organização tão grande e complexa quanto um governo são iguais ou simples. Isso é irracional. Muitos dos feitos citados ainda… Leia mais >>
maisvalia
Visitante

Sim querida Celina, sempre é bom ler um comentário abalizado de uma e economista c portuguesa com tanto conteúdo e contra-argumentos com a profundidade de um pires.
Congratulations.
PS E o bom e velho bom senso não vale para a Igreja Aquecementista.

Celina
Visitante
Então é essa a sua resposta? Desclassificar a minha pessoa e opinião? Eu não sou economista, não tenho conteúdo e contra-argumentos rasos? E a minha nacionalidade portuguesa entra na história por que? Você acredita que as piadas de português são mais do que piadas? Que todos português é burro? Sendo… Leia mais >>
maisvalia
Visitante

Querida, a recíproca é verdadeira.

Guga
Visitante
Para um Presidente que tentam impichar desde que venceu as eleições ele está indo bem demais. O picareta está garimpando para que a economia norte americana volte a se recuperar sustentavelmente e assim reassumir a liderança econômica mundial depois de uma década perdida desde a crise de 2008. Pergunte-se porque… Leia mais >>
Rogerio P.
Visitante
Excelente texto ! Começou Errado, mas se auto-justifica com precisão metabolica (já Explico). . . Esforço ético e intelectual nunca é extenuante, muito pelo contrário, é Vivificante, pois esse “esforço em si” consome um mínimo de energia, pra não dizer ZERO. Mas no entanto, o termo esforço se justifica pelo… Leia mais >>
Samuel
Visitante

Não tem obra, nem começou a governar ainda, por enquanto só barulho.

Carmem
Visitante

De acordo. Só fez marola.

Paulo Vitor
Visitante
Em relaçao a politica externa o Trump esta certo, nao tem porque os Eua ficarem se metendo em guerras pelo mundo, sacrificando as vidas de jovens americanos que nem sabem por que estao lutando em um pais distante pra derrubar um ditador que eles nem sabiam quem era. Isso sem… Leia mais >>
Celina
Visitante

Então por que ele quer aumentar o orçamento das forças armadas em 10%?

Novocredo
Visitante

Muito cedo para saber. Muito cedo.

Gabrielxxx
Visitante
Caio, o que o pessoal da escola de chicago vem falando do governo Trump? Não tenho acompanhado mais o governo Trump, depois que formei convicção de que ele vai cair, no maximo, acompanho por aqui, ou pesquisas do real clear.. Meu caro, poucos economistas sérios levam a serio a economia… Leia mais >>
Novocredo
Visitante
existe uma que diz mais ou menos o seguinte: se um médico te proibir de comer carne e beber vinho, procure outro, que te recomendará que comas carne e bebas vinho. Se isto vale para medicina, imagine para economia. E por ser sábado: Por que os economistas fazem estimativas de… Leia mais >>
Rogerio P.
Visitante
O caso dos médicos se relaciona com o que mencionei acima, sobre inteligência, e o erro do medico que proibiu foi a presunção de ter “proibido”, pois não precisa ser muito inteligente pra reconhecer que ele queria fortalecer a saúde do paciente, mas lançou mal a receita, pois podia pedir… Leia mais >>
Gabrielxxx
Visitante

Brigadao caio! Abs.

wpDiscuz
Close
SiteLock