O impensável se torna plausível: não podemos descartar um conflito nuclear em razão da crise com a Coreia do Norte. O drama deveria consumir toda a atenção do presidente dos EUA. No entanto, Trump sendo Trump, ele está sendo consumido neste fim de semana por sua guerra contra atletas profissionais, praticamente todos negros, dos quais exige um atestado de patriotismo e tem a petulância de pedir a demissão daqueles que são reprovados, de acordo com seus critérios. Trump é presidente constitucional dos EUA. É direito constitucional de qualquer cidadão americano cantar ou não o hino nacional, ajoelhar-se quando é tocado, esnobar visita social à Casa Branca (como Steph Curry) e chamar o presidente de vagabundo (como tuitou Lebron James) ou […]

Tags: ,

Quem acompanha o meu trabalho, sabe da minha parcialidade sobre Angela Merkel, a primeira-ministra alemã. Estou à esquerda dela, embora compartilhemos da moderação, com Frau Angela localizada na centro-direita do espectro e olhe lá. Isto, porém, é o de menos. Eu prezo o bom senso da primeira-ministra alemã e seu papel de âncora do projeto europeu. Com a aparição de Donald Trump no cenário, ela para mim se tornou a legítima líder do mundo live, secundada agora pelo noviço presidente francês Emmanuel Macron. Frau Angela claro que é imperfeita e errou no cálculo há dois anos ao superestimar a capacidade alemã e europeia para absorver refugiados. Sofreu um desgaste político, mas soube se recompor, dando uma endireitada na sua política. […]

Tags:

Troca no poder é saudável em uma democracia, mas vamos deixar Angela Merkel lá no comando em Berlim. Ela deve emplacar um quarto mandato nas eleições deste domingo. Bom para a Alemanha, para a Europa e para o mundo Em um cenário turbulento, é bom ter Angela Merkel no timão. Stefan Kornelius, biógrafo da primeira-ministra democrata-cristã, a define em três palavras: “estabilidade, estabilidade, estabilidade”. Os alemaēs têm navegado em águas calmas e prósperas nestes 12 anos de governo Merkel. Imagine, ela já conviveu com três presidentes americanos e quatro franceses. Foram quatro primeiros-ministros britânicos, seis italianos e sete japoneses. Os americanos tomaram um rumo incerto ao darem o timão a uma espécie de tio louco (em inglês, soa melhor, crazy […]

Tags:

Estamos em mais um semana que parece do juízo final. Não são apenas catástrofes naturais, como mais um terremoto no México e Maria, o furacão que assola o Caribe. Foi também o discurso sem juízo de Donald Trump na ONU, ameaçando a Coreia do Norte com “destruição total”. Como falei na quarta-feira, e se o Rocket Man de Pyongyang achar que o Orange Man de Washington não está blefando e apenas disparando seus insultos para aumentar sua audiência? Tudo uma loucura. Se Stanley Kubrick estivesse vivo, teria material de sobra para uma versão 2017 de Dr. Fantástico, filme feito no auge dos perigos e neuroses da Guerra Fria em 1964, cujo título inteiro em inglês é ilustrativo: Dr. Strangelove ou […]

Tags: ,

Na torre de Babel que é a ONU, o homem da Trump Tower não decepcionou e fez em trumpês o discurso de debutante para uma audiência global na terça-feira. Claro que com Trump, é complicado diferenciar quando ele está falando para sua base em um comício no Alabama ou para o planeta. O fato é que com Trump, os EUA, país que tanto fez para erguer torres de cooperação multilateral e pregação de valores universais, como democracia e direitos humanos, abdicam desta responsabilidade pela primeira vez desde o final da Segunda Guerra Mundial. A palavra-de-ordem de Trump é soberania, ou seja, eu estou na minha, fique na sua e no máximo podemos compartilhar interesses e não valores. Ele usou o […]

Tags: ,

Eu sou chegado a rituais na vida pessoal e profissional, mas há limites. Haja falar de assembleia geral das Nações Unidas. Todo bendito ano, jornalistas brasileiros precisam relatar o evento, pois presidente brasileiro (ou ministro das Relações Exteriores) dá o tiro de largada para a maratona de discursos. Assembleia geral da ONU não é festa, é siesta. O americano Stephen Schlesinger, um sabe-tudo sobre a ONU, no seu livro “Act of Creation” tem a seguinte versão para o tiro de largada brasileiro: O presidente americano Franklin Roosevelt queria que o Brasil fosse o sexto membro permanente do Conselho de Segurança. O plano não funcionou e o discurso de abertura é o prêmio de consolação. A ambição de presença brasileira no […]

Tags:

A assembleia geral das Nações Unidas em Nova York é uma maratona de discursos e oportunidades para encontros bilaterais e multilaterais de líderes de todas as partes do mundo. Nada contra o jantar informal agendado para esta noite de segunda-feira entre o homem da Trump Tower, o presidente Temer e outros líderes latino-americanos. O tema central é Venezuela. Trump, Temer e o resto do mundo não têm exatamente uma estratégia para resolver a crise. A urgência do desafio exige conversas e um fluxo de ideias para tentar alguma trilha que desvie a Venezuela do abismo, embora a sensação seja a de que o chavismo já tenho levado o país para lá. Trump é um presidente do improviso e dos impulsos. […]

Tags:

Quem me lê com frequência, sabe de minha admiração pela jornalista e escritora americana Anne Applebaum por sua constante vigilância das venalidades de Vladimir Putin e ultimamente das boçalidades de Donald Trump. No entanto, Applebaum também é a autora de livros com temas densos, porém de textos fluidos, sobre os grandes crimes soviéticos cometidos contra a humanidade. Minha coluna anterior foi sobre o heroísmo trágico de Mikhail Gorbachev, o último líder da União Soviético. Antes dele foram tragédias e atrocidades. Depois, é claro, tudo atroz com a era Putin, que tem como uma das marcas registradas a agressão contra a Ucrânia. Applebaum traz a terceira parte de seus relatos e análises sobre atrocidades soviéticas. Ela já escrevera sobre o Gulag […]

Tags:

A primeira metade do século 20 teve gigantes, alguns do mal: Churchill, Franklin Roosevelt, Stálin e Hitler. Um dos gigantes da segunda metade foi Mikhail Gorbachev, herdeiro do poder de Stálin, o último líder da União Soviética, um gigante do bem. O gigante agora recebe uma biografia monumental do professor americano William Taubman, que ganhou o Prêmio Pulitzer por sua biografia de Nikita Khrushchev, outro que teve o poder soviético nas mãos. Taubman só não leva o prêmio de bom título da obra. É o insosso Gorbachev: His Life and Times. Mais apropriado seria o título Herói Trágico. Esta foi a vida de Gorbachev, reverenciado no exterior e desprezado dentro de casa, visto como um destruidor e traidor por gente […]

Tags:

Muita gente importante importante, do bem e do mal, não vai dar as caras na assembleia geral da ONU, na semana que vem, aquela que terá a primeira aparição de Donald Trump. Entre os ausentes, Vladimir Putin, Xi Jinping e Angela Merkel. E uma ausência notável será a de Aung San Suu Kyi, líder de fato de Mianmar, Prêmio Nobel da Paz e que costumava ser ovacionada em convescotes globais. Não mais. Ela achou melhor não dar as caras em Nova York em meio a críticas sobre como ela lida com a crise da minoria muçulmana no seu país, a minoria Rohingya. Afinal, a própria ONU disse que este havendo “limpeza étnica” em Mianmar, com vilarejos inteiros sendo queimados pela […]

Tags:

Close
SiteLock