Na guerra de milícias teocráticas do Oriente Médio, não existem sinais de pacificação. Pelo contrário. O tiroteio ameaça se intensificar. Uma das grande milícias fica no Complexo dos Aiatolás. Lá existe um paradoxo: o chefe supremo é realmente maligno, empenhado em exportar terrorismo, sonha em ter umas bazucas nucleares e dá uma força para bandidos psicopatas como o sírio Bashar Assad. Mas, a sociedade é vibrante, com amplos setores querendo se livrar do sufoco religioso, escapar do isolamento e curtir a vida. A prova está na reeleição do presidente Hassan Rouhani. Ele é filhote do chefão da milícia, o aiatolá Khamenei, mas tem uma visão mais pragmática das coisas. Porém, sua margem de manobra é limitada num sistema híbrido que combina […]

Tags: ,

Adolescentes  (e seres humanos ainda mais jovens) aos montes curtindo um concerto em Manchester. São as vítimas preferenciais de uma tragédia, uma explosão destinada a causar o maior número possível de mortes, destinada a causar o maior impacto político. O terror não tem barreiras, não tem pudor, não tem fronteiras. O homem-b0mba x crianças e adolescentes. Combater o terror sem tréguas é preciso; ir ao próximo concerto é preciso; viver a nossa vida, é preciso.  

Tags: ,

Como Barack Obama no seu primeiro discurso presidencial em terras islâmicas, no Cairo, em 2009, Donald Trump, em Riad, Arábia Saudita, no domingo, prometeu um novo começo no relacionamento dos Estados Unidos com o mundo islâmico. Como se esperava de Trump, ele foi mais incisivo do que Obama para exortar o mundo islâmico a combater o extremismo e o terror. No entanto, ele foi bem menos incendiário do que na sua campanha eleitoral, quando manchava a linha entre terror e a religião islâmica e despejava uma retórica islamafóbica. Então, qual é o valor de face da mensagem com este mensageiro? No discurso, estiveram ausentes expressões como terrorismo islâmico radical. Ao contrário de Obama, que falou para uma audiência cívica na […]

Tags: ,

Presidentes americanos se curvam diante dos potentados petroleiros sauditas, um atrás do outro. Nada para tomar nota caso não fosse Donald Trump, que garantiu que veio aí para “drenar o pântano” e observou na campanha eleitoral que o “islão nos odeia”. O racista e islamofóbico Trump está em casa no reinado da intolerância religiosa islâmica dos mentores de grupos sunitas como Estado Islâmico e Al-Qaeda. Trump foi para a Arábia Saudita para fechar negócios e arregimentar a turma de sempre contra o xiita Irã e alguns grupos terroristas que ele não gosta. Aliás, a maior parte dos brinquedinhos militares no pacote de negócios já fora aprovada no governo Obama. Nada de sermão sobre direitos humanos ou valores. Mascate puro, art […]

Tags: ,

Como Donald Trump, eu sou uma criança em crescimento, mas ao contrário do garotinho birrento que mora numa casa branca na avenida Pensilvânia, em Washington, eu tenho curiosidade para ler, para aprender e tentar entender melhor como as coisas funcionam. Foi na coluna do David Brooks, no New York Times, que eu aprendi esta semana o que é o efeito Dunning-Kruger. Trata-se do fenômeno em que uma pessoa incompetente é muito incompetente para entender sua própria incompetência. Bem, qualquer criança já entendeu que o Brooks está falando do Donald. O título do seu texto: “Quando uma Criança Está Liderando o Mundo”. Trump já foi visto com diferentes perucas: um florescente autoritário, um corrupto Nixon, um agitador populista ou um defensor […]

Tags:

Da lama do lulopetismo, emergiu Michel Temer. E agora o Brasil submerge e a lavagem não será a jato. Mas, Temer é apenas o meu gancho para falar de ascensão de vice, um cargo inglório. Vamos ficar aqui ao norte. Será que chegou a vez de Mike Pence? Aliás, seu nome inteiro é Michael Richard Pence. Mesmo com a espantosa velocidade dos acontecimentos e Donald Trump atolado nos seus autoinflingidos escândalos que podem em última instância se configurar como obstrução de justiça, parece prematuro já desenhar o cenário da presidência Pence. No entanto, os conservadores americanos têm consolos. Em primeiro lugar, Trump já deu para o gasto: impediu a ascensão de Hillary Clinton e emplacou Neil Gorsuch, na Corte Suprema. […]

Tags:

Estou falando demais do Mr. President esta semana. Não era meu plano. Hora de baixar a bola um pouco. E ainda por cima, ele está sendo calado pelo noticiário em torno de nosso senhor Presidente. De qualquer forma, culpa do Trump. Fui tragado ao estilo Michael Corleone: “Just when I thought I was out… they pull me back in.”. Dia de boca pequena, apenas lembrando um dado curioso. Nos idos de Watergate, o vazador era o Garganta Profunda, o vice-diretor do FBI, Mark Felt. Hoje o maior vazador é ele mesmo, o Mr. President, o Bocagrande.

Tags:

Não estou aqui para falar da crise das mesóclises do país do presidente (sic) Michel Temer. Meu tema é a profusão de verbos nesta crise. Dei uma rastreada na imprensa estrangeira para ver como ela explica o verbo temerisar. A opção do New York Times e do Financial Times é pelo uso de “endossar” a compra do silêncio de Eduardo Cunha. O Wall Street Journal prefere o mais ousado “encorajar” Gostei da agência Bloomberg. Temer é um cardeal da velha política brasileira. Assim, parece pertinente o “abençoar”. God bless Brasil.  

Tags: ,

Com um vitimismo lulês, Donald Trump disse na quarta-feira que nenhum político na história e, eu repito, na história, foi tratado de forma tão injusta e pior do que ele. Declaração hiperbólica, narcisista e ignorante feita, na formatura de cadetes da Guarda Costeira. A gente conhece o estilo. Imagine, Trump faz este chororô quando quatro presidentes americanos foram assassinados na história. Trump não é maltratado. Ele está encurralado e isto é justo. Encurralado como nenhum presidente em começo de governo, apenas cinco meses. E o cerco se acentuou na quarta-feira à noite com o anúncio do ministério da Justiça de que o ex-diretor do FBI, Robert Mueller, será o promotor especial encarregado de supervisionar a investigação sobre interferência russa nas […]

Tags:

Close
SiteLock