Na coluna de ontem, eu não comentei todos os detalhes do relatório da empresa de consultoria GeoQuant, que recorre à inteligência artificial para fazer prognósticos geopolíticos. Além do trecho sobre eleições no Brasil e México, existem menções às votações de março na Rússia e  Itália. Sobre a reeleição barbada de Putin, inteligência artificial e burrice humana não precisam se esforçar para acertar. E a Itália? Simplesmente bizarro o que vem pela frente. A sabedoria convencional é a de que o Partido Democrático, centro-esquerda, irá perder. No entanto, não será um desastre que o force a deixar o poder e entregá-lo aos populistas do MS5. De acordo com o relatório GeoQuant, será possível empurrar com a barriga, provavelmente graças a uma coalizão […]

Tags:

O CEO do Instituto Blinder&Blainder, lendário por seus erros humanos, é generoso com a competição da inteligência artificial e assim compartilha as previsões da GeoQuant, cujos prognósticos são alimentados por dados de inteligência artificial analisados por cientistas políticos. O relatório GeoQuant, ressalta que 2018 será menos arriscado do que 2017, pois o mundo já se acostumou com a volatilidade criada por Brexit e Trump. Com genialidade artificial, conclui que será muito improvável que algo abale o cenário global. Confortante? Vamos começar porém,  por nosso quintal. Um trecho do relatório faz uma avaliação conjunta das eleições no México (julho) e Brasil (outubro). No caso brasileiro, os riscos da volta de Lula ou da ascensão de Bolsonaro são considerados exagerados. E o […]

Tags: ,

Meu primeiro governador na vida foi Jânio Quadros. Não me lembro, felizmente. Nenhum consolo sobre o primeiro na minha memória paulista: Adhemar de Barros. Entre outros, depois vieram Maluf, Marin e outras M….s. Além de São Paulo, o estado mais presente na minha vida é New Jersey, onde vivo desde 1994. E já peguei cada M…ala de governador. Mas, a boa notícia é que estou me livrando de um nesta terça-feira. O republicano Chris Christie passa o cargo para o democrata Phil Murphy. Foram oito anos pesados de Christie e de trocadilhos sobre ele. Christie é até uma figura conhecida de brasileiros, pois gosta de aparecer, sujeito vistoso, estridente e prepotente…um bully. Christie serviu até o limite, dois mandatos, e […]

Tags:

Já falei algumas vezes aqui de Bret Stephens. Ele integra o que sobrou do muro de coerência conservadora nos EUA, o grupo conhecido como #neverTrump. Stephens estava primoroso na sua coluna de sábado no New York Times, com sua ode ao imigrante, ode ao seu avô. Em comum com Stephens, meus avós eram judeus da Moldávia, hoje o shithole da Europa. Os meus vieram para São Paulo. O avô do Bret para Nova York. O ponto central do texto do Bret Stephens é que ele não está sozinho. Os EUA são uma nação de “shitholers”, em referência ao vómito racista de Trump no Salão Oval da Casa Branca na sexta-contra imigrantes africanos, do Haiti e de El Salvador. O negócio […]

Tags:

Donald Trump esbravejou no Salão Oval da Casa Branca que preferiria imigrantes da Noruega e não de “shitholes”, como países africanos (o continente, como um todo), Haiti e El Salvador. Se ele fosse presidente entre 1870 e 1910, não teria aceitado os imigrantes noruegueses. Naqueles 40 anos, 1/4 da população norueguesa em idade para trabalhar se arrancou do país, a maioria para os EUA. Emigraram, pois a Noruega, hoje o melhor país do mundo, há 150 anos era um shithole (em 1905, ocorreu a separação pacífica da Suécia). Os imigrantes procedentes da Noruega eram os mais pobres e menos educados, o pior que o país tinha a oferecer. E, após sua chegada, eles permaneceram por um bom tempo na base […]

Tags:

Quem lê o básico sobre Trump sabe que o Shithole President não lê. Vê televisão e tudo precisa ser primatamente explicado de forma visual. Portanto, para quê mais um editorial sobre a nova merda feita pelo quadragésimo-quinto presidente dos EUA? São suficientes duas ilustrações sobre a visão de mundo de Trump.

Tags:

  Em 1987, quando a bolsa americana despencou no crash de outubro, a imprensa correu para um dos gurus do mercado, Ace Greenberg. Queria explicações. E ele foi fulminante: “Ações oscilam, próxima pergunta”. Assim, não faz sentido para um presidente americano, especialmente no primeiro ano de mandato, bravatear alta de ações como medida de sucesso econômico. No entanto, Donald Trump é do gênero nunca-na-história-deste-país. Com ele, não existe história e não existe contexto. Ele é a história. Mas, os preços das ações têm subido constantemente desde março de 2009, início do mandato de Barack Obama e fim da mais grave crise econômica nos EUA desde a Depressão dos anos 30. Na verdade, está em curso o segundo mais longo bull market […]

Tags: , ,

A pouco dias (20 de janeiro) de completar um ano de mandato, Donald Trump é um sortudo presidencial. Ainda não foi colocado à prova em nenhuma grande crise. Uma aposta fácil é que Coreia do Norte poderá ser o grande teste no segundo ano de mandato e obviamente o presidente se movimente para “se provar”, caso decida lançar algum tipo de ataque contra a Coreia do Norte, conforme elaborei no texto anterior. Existe um frenesi diplomático na crise coreana e um resultado prático, ao que tudo indica, é que nada de dramático deverá acontecer até os Jogos Olímpicos de Inverno, que terão lugar na Coreia do Sul entre 9e 25 de fevereiro, com a presença inclusive de norte-coreanos. E depois? […]

Tags:

No primeiro papo desde 2015, a Coreia do Norte concordou em enviar uma delegação aos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul, em fevereiro, mas se recusou a discutir armas nucleares, topando apenas reviver comunicações militares na fronteira. Os jogos de inverno são um degelo? Claro que não. Os americanos e sul-coreanos deverão retomar exercícios militares, o gênio estável na Casa Branca vai disparar tuítes explosivos e o Little Rocket Man deve testar algum grande foguete. Isto quer dizer que as tensões não se dissipam apesar das atividades diplomáticas na península coreana. O governo de Seul se assusta com o gênio estável, mas sabe que o jogo do Pokemon atômico é tentar afastá-lo de Washington. A ida norte-coreana aos […]

Tags:

A César o que é de César. Donald Trump abriu as porteiras do poder, é um “liberô geral”. Se ele pode, quem não pode? Pode gênio estável, gênio instável, idiota e gente esperta que vive de televisão. Domingo foi um dia farto, foi um domingão e não apenas do Faustão. Sim, lá estava Luciano Huck, o não candidato candidato. E agora no caldeirão de apostas, ferve o nome de Oprah Winfrey, para 2020. no páreo de bilionários celebridades. A Forbes estima a fortuna desta imperatriz da televisão em US$2,9 bilhões em 2017 (terceira mulher mais rica dos EUA), enquanto a de Trump é de US$3,1 bilhões. No domingão, minutos depois de uma fala eletrizante no Golden Globes, inspirando minorias, mulheres […]

Tags: ,

Close
SiteLock